Natal !


Tenho plena certeza de que muita gente já falou do natal. Não apenas em nosso mundo Cristão-Ocidental, como diria o bom amigo Osama Bin Laden. Tenho plena certeza de que muitos ao redor do planeta já o fizeram, e que este é um tema que realmente pode dar muito pano para manga. Mas enfim, como vendedora de fim-de-ano, designo este o qual eu mesmo me alcunhei devo sim falar do natal.
Lembro-me de há poucos anos atrás, já que afinal de contas não sou eu tão velha, estou no auge dos meus 20, quando o natal era festa comemorada com um simbolismo e porque não direi sincretismo muito grande. Em verdade, apaguemos a palavra sincretismo, e coloquemos fé. Sim, há uns poucos anos, o natal era a data em que se relembrava o nascimento do mestre, nosso senhor Jesus; hoje nos vemos às voltas com papais noéis, guirlandas natalescas – as quais ninguém sabe ao certo donde surgiram, e até o seu significado; afinal, para que serve uma guirlanda? o.O, bolas de natal, árvores de natal, natal, natal...
Gente vamos acordar, esquecer um pouquinho dos presentes e lembrar que aniversário de Jesus, 2010 anos não se faz todos os dias.
Por muitas vezes olho meu presépio com certo tom jubiloso, apesar dele ser meio velhinho, quando o comparo com o bom velhinho do natal moderno – não me refiro ao santo, já que ele era caridoso.
Apesar de tudo o que a sociedade de consumo tem feito para destruir o espírito natalício... Apesar das parvoíces laicistas tem feito para acabar com "esta simbologia religiosa"...
O NATAL ainda é para muitos a festa da família, da amizade, da alegria e da paz.
Mesmo para os que não acreditam que "Deus amou de tal modo o mundo que lhe enviou o seu Filho Unigénito" para que a salvação e alibertação total e absoluta chegue a todos... com o contributo de todos.

Como denúncia deste Natal de aviário, aqui deixo o NATAL UP-TO-DATE de David Mourão Ferreira
.

Em vez da consoada há um baile de máscaras
Na filial do Banco erigiu-se um Presépio
Todos estes pastores são jovens tecnocratas
que usarão dominó já na próxima década

Chega o rei do petróleo a fingir de Rei Mago
Chega o rei do barulho e conserva-se mudo
enquanto se não sabe ao certo o resultado
dos que vêm sondar a reacção do público

Nas palhas do curral ocultam microfones
O lajedo em redor é de pedras da lua
Rainhas de beleza hão-de vir de helicóptero
e é provável até que se apresentem nuas

Eis que surge no céu a estrela prometida
Mas é para apontar mais um supermercado
onde se vende pão já transformado em cinza
para que o ritual seja muito mais rápido

Assim a noite passa E passa tão depressa
que a meia-noite em vós nem se demora um pouco
Só Jesus no entanto é que não comparece
Só Jesus afinal não quer nada convosco
.
Para que o nosso NATAL não seja como este!

Nenhum comentário: