Barulhos de tambor.

Há um barulho de tambor dentro da minha cabeça que começa toda vez que ele está por perto ou quando eu vou ao encontro dele.
Eu acho que ele poderia escutar, pois faz um som todo poderoso.
Um barulho na minha cabeça que me joga no chão. Mais alto que sirenes. Mais alto que sinos. Mais doce que o paraíso. E mais quente que o inferno.
Eu mentalmente, tentando dissipar tudo isso, corro para a torre onde os sinos da igreja soam na esperança de que eles limpem minha mente de todo aquele barulho de nervosismo.
Eles deixaram chiado nos ouvidos e aquele tambor continua batendo alto e claro.
Enquanto movimento meu pé em direção a ele, eu posso ouvir essa batida enchendo a minha cabeça e ficando mais alto e mais alto.
E eu mentalmente corro para um rio imaginário e mergulho bem fundo
Rezo pra que a água afogue o ruído que ele provoca quando está comigo.
Mas enquanto a água enche minha boca
Ela não consegue lavar os ecos
Eu engulo o som e ele me engole inteira
Até que não haja nada mais dentro da minha alma
Tão vazia quanto a batida seca, mas o som começa de novo.

São amigos(a) ou na verdade só vc é o amigo(a)



“A vida muita das vezes é injusta...” Discordo desta frase. Na verdade, injustas são as pessoas.
A pessoas sempre querem ser compreendidas, mas nunca estão dispostas a compreender.
Querem sempre estar certas, mas nunca estão dispostas a assumir seus erros.
Querem sempre julgar, mas nunca aceitam ser julgadas.
Por muita das vezes você abre mãe de certas coisas suas para agradar outrem. Disponibiliza um tempo que você não tem para oferecer esse tempo à outra pessoa. Dá parte de sua vida para ajudar a vida de outra pessoa. Disponibiliza um dinheiro que você não deve gastar para poder ajudar outra pessoa.
Certa vez, eu me privei de duas noites na minha adorável cama, o adorável conforto do meu quarto onde eu durmo com a Tv ligada, pois tenho fobia de ficar sozinha no escuro. Onde posso colocar meu despertador com a música que eu gosto para tocar as 06h00min da manhã e ir apertando soneca de 15 em 15 minutos. Enfim... Privei-me destes meus caprichos para passar a noite deitada em um colchonete para consolar, ajudar e dar amor a uma pessoa que não parava de chorar. Não me arrependo disso, fiz em nome da amizade e carinho.
Já encobri coisas na qual eu condeno e não faria, somente para estar do lado da pessoa mesmo naquele momento de surto. É aquele famoso “eu não concordo, mas to com você”.
Já tive compromissos desmarcados em cima da hora para atender certas vontades. Já desmarcaram alguns compromissos comigo em cima da hora com uma desculpa esfarrapada demais e mesmo assim não senti raiva. Uma vez essa situação foi revertida. Desmarquei um compromisso e fui recriminada (bastante por sinal).
Já cortei relação com determinadas pessoas só para defender alguém.
Já partilhei segredos que foram jogados ao vento e já guardei segredos que eu até me esqueci.
Houve outras situações em que já mostrei minha amizade e consideração para uma pessoa que na verdade só me trata bem quando precisa de mim.
Já soube de histórias em que a mesma pessoa andou falando mal de mim por aí sem dó nem piedade. Sempre fui deixada pra trás sendo substituída por outra qualquer, mas quando fui necessária, lembrou da minha amizade.
Confesso que essa atitude do ser humano é um tanto quanto estranha. Pergunto-me várias vezes: “Como é que pode uma pessoa saber que tem um amigo e menosprezá-lo tanto. Saber que tem uma pessoa que não vai abandonar em momentos difíceis e mesmo assim tratá-la como uma qualquer?”
Essa é uma pergunta que “martela” na minha cabeça durante 22 anos e mesmo assim, em um ato meu de falta de vergonha na cara ou talvez consideração d+, continuo mostrando minha amizade e sempre procurando mantê-la, mesmo sabendo que retribuição é algo que não há.
E apesar de escrever tudo isso, sei que quando a pessoa precisar de mim, eu estarei lá de braços e coração abertos para ajudar (como sempre). Talvez por ser boba demais. Talvez por deixar ser usada. Talvez por ser trouxa como alguns dizem ou talvez por eu ter um bom coração.
Que não é orgulhoso e nem rancoroso.
Cada minuto que passa mais me convenço de que “amigos de verdade, nós contamos nos dedos de uma única mão”


Eu gostar de manga não é uma crítica ao seu gosto por laranja

O que funciona pra mim pode ser que não funcione para você. Somos todos livres para vivermos nossas vidas como quisermos. Eu não sou melhor que você. Minhas escolhas não são melhores que as suas.
Então, sintam-se livres para comemorar o dia dos namorados, essa data criada por um publicitário baiano pra alavancar a venda de um mês fraco, mas que, como tudo na vida, tem o significado que colocamos nele e não é menos real por causa disso.
Mas, pra mim, sinceramente, hoje é só quarta-feira.

Para onde está indo seu relacionamento?

A sociedade nos enfia muitos dogmas na cabeça. Que só podemos amar uma pessoa. Que quem ama sente ciúmes. Ou que as relações têm que sempre andar pra algum lugar, avançar, atingir metas, “evoluir”.
Quando me sinto amando muito, às vezes tenho esses rompantes de “levar o relacionamento para a próxima etapa”.
Mas essa ânsia não resiste a três segundos de reflexão.
Afinal, quais são essas metas? Morar junto, noivar, casar, ter o primeiro filho, comprar uma casa?
Nem eu nem ela queremos nada disso. Nada disso nos parece minimamente desejável.
Confesso que ainda tenho dentro de mim essa vontade súbita de “ir a algum lugar com o relacionamento”, mas, quando olho pra frente, não existe nenhum lugar para onde eu queira ir.
Já estou no melhor lugar onde poderia estar.

Hoje é só mais uma quarta-feira



Já andaram me perguntando o que vou fazer no Dia dos Namorados.
Bom... nada: não tenho namorado. (Até que porque gente não se tem.)
Mas existe sim uma pessoa que eu amo.
Essa pessoa é um ser independente, livre para beijar (e jogar vídeo game), transar (e cozinhar), amar (e fazer ioga) com quem ela quiser.
Ela não tem compromisso algum comigo, com exceção dos compromissos fluidos que decorrem da amizade e do afeto compartilhados.
Ela me acompanha em muitos momentos e não em outros.
Quando está comigo, é sempre lindo.
Quando não está, duas coisas acontecem:
Em primeiro lugar, sou feliz de outras maneiras, com outras pessoas, fazendo outras coisas. Embora eu a ame, não preciso dela para ser feliz. E nem ela de mim. Isso é libertador e mágico.
Em segundo lugar, confirmo ainda mais que a amo. Sinto falta das suas gordurinhas protuberantes do quadril, do seu jeito de bizarro, de sentir a respiração até ela dormir, de ser acusado de romantismo e frescura quando escrevo textos como esse.
Então, quando ela escolhe voltar, sem que nenhum compromisso ou obrigação nos una, quando poderia estar em qualquer lugar fazendo qualquer coisa com qualquer um, eu me sinto amada, mesmo que ela negue.
(Não acredito no que as pessoas dize, acredito no que elas fazem. Se ela diz que não me ama mas se comporta como se amasse, então, na prática, na realidade, do modo mais concreto possível, ela ama. E isso vale pra tudo.)

Priscilla Cardoso

Como conquistar uma mulher


Já dizia o mestre maior Vinícius de Moraes...
“Para viver um grande amor, primeiro
É preciso sagrar-se cavalheiro
E ser de sua dama por inteiro
Seja lá como for
Há de fazer do corpo uma morada
Onde clausure-se a mulher amada
E postar-se de fora com uma espada
Para viver um grande amor”
Primeiramente você deverá gostar realmente da mulher.
Querer ter ela do seu lado.
O primeiro passo é ser você mesmo.
Esqueça os amigos da academia que dizem que você tem que ser forte.
Esqueça os amigos que dizem que você tem que ter carro da hora.
Esqueça os amigos que falam que uma mulher vai pra cama com você só pelo dinheiro.
Primeira coisa, goste de você e seja confiante.
Não esconda seus erros ou defeitos.
E nunca se esqueça de uma coisa.
O ponto G das mulheres está no ouvido.
Então meu amigo, não fale bobagem, isso pode ser mortal.
E também não a deixe falar sozinha.
Se não estiver bem para escutar, fale.
Mas NUNCA deixe uma mulher falando sozinha...
Agora se você está em um relacionamento.
Ele está morno, ou você quer re-conquistar uma mulher faça os seguintes passos:
Tome banho, passe perfume e chupe HALLS (Mulher odeia homem fedido, se ela não gostar do seu perfume, troque!)
Compre um vinho seco. Pode ser um chileno.
Uma garrafa do Carmen está 35 reais e 1 rosa... (ISSO mesmo, uma rosa não um buquê!!)
Uma rosa é única igual a ela.
Leve-a para um lugar especial... crie o clima...
Não precisa saber dançar, mas chame-a pra dançar o que vale é atitude.
Dê a rosa e explique o sentido a ela...
Dance com o corpo colado, uma mulher precisa se sentir segura.
Cale a boca e não faça piadas ou comentários ridículos.
LEMBRE que o ponto G da mulher está nos ouvidos...
Pronto, vc ganhou 10 pontinhos com ela...
Agora se vira pra ganhar os outros 10... E assim vai!
A sugestão de música para este momento pode ser esta que me indicaram hoje... More than words... em piano e violão celo...


Tão previsível


Todo lugar que eu vou
Toda pessoa que eu conheço
Toda vez que eu tentar me apaixonar
Todos vão querer saber porque
Eu estou tão quebrada
Porque eu sou tão fria
Porque eu sou tão dura por dentro
Porque eu estou tão assustada?
Do que eu tenho medo?
Eu nem mesmo sei...

Você: A pior rede social que existe!

Antes era o Orkut, depois foi o twitter e agora é o Facebook que está com a falência decretada.
Não falo da falência do senhor Mark e de seus bilhões.
Falo da falência do bom gosto, da inteligência.
O que era o Orkut? Uma ferramenta de comunicação.
O que são o Twitter e o Facebook? Ferramentas de comunicação.
Essas ferramentas tiveram como objetivo principal ligar pessoas distantes pela localidade e o tempo.
Hoje são espelhos de uma sociedade que pouco lê, vê e se preocupa demais com a vida alheia.
O Orkut nunca fez nada de errado.
Como também o Twitter e o Facebook...
Parece que tudo que se populariza fica insuportável.
Não tenho pensamento de elite, pois não sou elite.
Mas educação, bons modos e bom gosto não são frutos do dinheiro.
Sou pobre em dinheiro, mas sei respeitar o limite do próximo.
A ridicularização alheia não me enaltece.
Não me sinto melhor em expor a vida dos outros para ganhar um "curtir".
Expor o corpo, pseudo riquezas a troco de quê?
De criar uma realidade virtual.
De gerar frustrações em gente que acredita em aparências.
Infelizmente não posso me excluir dessas redes pelos contatos profissionais e pessoais que aqui carrego comigo.
Somos ilhas isoladas conectadas ao mundo por essas ferramentas.
A pior rede social que existe é você mesmo.
Fruto de suas próprias escolhas e falta de educação.
Ser educado não é apenas falar baixo, não cuspir no chão ou não coçar o saco.
Ser educado é saber viver em sociedade.
Respeitar os limites e o tempo alheio.
Quando isso não acontece.
Somos apenas animais irracionais socializados e cibernéticos.