Acho que sou uma mulher inteligente que estuda, cumpre metas. Sabe bater o martelo. Negocia milhões e olha com coragem o concorrente. Não esconde para o que veio. No entanto, meus pensamentos distraem a formação no exterior e os conceitos “A” que tive nas melhores escolas da minha vida. É quando demonstro ser mulher. Um ser que mesmo com a carcaça forte, endurecida pela doideira dos dias e rotinas que eu detesto, guarda no peito um coração que pulsa em tom feminino e delicado. Não tenho vergonha de ser frágil por um homem. Não me desprezo por um amor, mas sei lutar por ele, mostrar o quanto é importante para mim. Sem essa força no peito fica difícil continuar. Quando os pensamentos dilatam meu cérebro fico a imaginar loucuras. As expressões matemáticas que aprendi são apagadas da memória. Agora sou charme, puro êxtase. Sexy. Inteligente. Admirável (convencidaa rs).

Me divido em frágil e forte, doçura e fel, entao não me provoque e nao me julgue pela suposta crinha de criança que eu talvez tenha, algum pode ser supreendido... !

Pessoas fazem a diferença

Pessoas fazem a diferença. São elas os melhores e mais gostosos acasos que a vida pode nos proporcionar. Encontrar o “príncipe encantado”, o “Mr. RIGHT”, entre outros, é o sonho de todos – a achar “aquela princesinha” também é o sonho de alguns, certo? Pois por mais que se procure, não se acha. Acredito – meu lado pessimista, na verdade é que acredita – que várias pessoas nasceram pra achar seu “Mr. Right” e outras pra nadar, nadar e morrer na praia, sempre em busca do tal. Ainda não sei ao certo se sou o nadador que irá morrer na praia ou o destinado a encontrar o “Mr. Right”. Apenas sei que batalho. E que os ACASOS me trazem ótimos candidatos à “Mr. Right”.
E mais uma vez a posição de Mr. Right está em concorrência. Sim, foi o acaso quem o trouxe. Sim, como pode ser bom passar um fim de semana ao lado de alguém que te surpreende tanto ou até mesmo uma simples conversa faz essa pessoa te surpreender. Seja com palavras, com atos, enfim. Pode ser que seja verdade como pode ser que não...

Carpe Diem e seguir em frente ;)

O que você faria se só te estasse esse dia ?

Eu respondo: um fim de semana como o último. Beijos. Sexo. Frejat. Conversas na cama. Muita música. Conversa. Risos. Estórias compartilhadas. Binho – o cachorro preto. A-Ha. Músicas em inglês: “one little, two little”. Di Plural. Petrópolis. Vinho. Chá verde. Almoço mineiro. Fome. Dormir às 5 da manhã, acordar à 1 da tarde. Ir andando ao shopping. Tango argentino. Dormir com a cabeça no ombro de alguem. Dormir agarrado. Roncar e sentir vergonha. Renato Russo. Suco de maracujá e limão. Não querer acordar. Eu falando com o Tontino sozinha. Você rindo da minha loucura.

Faltou apenas uma coisa: uma sessão de filme. Pipoca. Beijos. Discussão sobre o filme após.


Não se assuste. Eu sou assim. Simples e complexa, intenso e multi. E espero não assustar ninguém rs.

Sobre corações digamos que partidos rs

Sim, é possível viver sem que ninguém nunca te decepcione ou te machuque. Basta se preservar o tempo todo. Não deixar ninguém se aproximar muito, não demonstrar muito o quanto quer algo ou alguém, não viver muito. Pronto. Você vai ser aquele tipo que todo mundo comenta: Impressionante. Fulano tá sempre bem.Agora a pergunta: em nome de que? Qual é a necessidade de viver se preservando, sem pagar para ver, sem viver coisas que não estavam no script? Isso não é um manifesto pela dor-de-cotovelo e pela fossa. O-dei-o. É só uma maneira simples de ver as coisas quando você já passou por elas. Antes viver uma grande decepção do que não viver nada. Mil vezes administar uma cara quebrada do que viver com o rostinho bonito intacto, imaginando como seria algo que você nunca moveu um músculo para ver acontecer.E depois de se aventurar e viver algumas novelas mexicanas, acontece um fenômeno muito bacana. O coração se parte como um prato Duralex. Em milhares de pedacinhos sem ponta. É assustador, você fica catando os caquinhos por um tempo, mas sabe que eles não machucam mais e tira de letra. Ou quase.

Beleza exótica

Quando a gente vê uma pessoa bonita, mas bonita mesmo, daquelas que dá vontade de cutucar alguém e mostrar “olha que linda”, essa pessoa é bonita e ponto. Acontece que não existem muitas pessoas bonitas e ponto por aí. Então alguém inventou subcategorias para as belezas que não são bonitas e ponto sejam aceitas do jeito que elas são. Eu sou freqüentemente incluída na subcategoria “beleza exótica”. Esse exótica é o jeito carinhoso e isento de definir uma beleza que necessita de muitas explicações para ser descrita. Uma beleza e dois pontos. Falam que eu tenho um “nariz marcante”. Ele é pequeno. Poderia dizer que é grego, mas isso é mais bacana de imaginar num homem, então esquece. Outra que eu já ouvi: você tem um “rosto multiétnico”. Ele não é grego como o meu nariz, mas poderia ser árabe, espanhol se eu colocar uma rosa vermelha atrás da orelha, indiano com um bind entre as sobrancelhas. Também passo fácil por cubana e nordestina. Meus cabelos também não fazem parte do padrão escorrido ou levemente-louro-e-ondulado-a-la-gisele. São castanhos escuros, nem liso e nem cacheado e, quanto mais volumosos, mais eu gosto. Sempre fui cheinha, mas não muito. Me olho todos os dias no espelho e sei que meu corpo já foi melhor, mas não muito. Nunca malhei de verdade e tudo parece estar no seu devido lugar, mas não muito.
Enfim, sou uma mulher de 19 anos com uma beleza exótica, um nariz marcante, um rosto multiétnico, cabelos volumosos e meio ondulados.
Sei lá, me deu vontade de escrever isso devido a um comentário escutado ontem dizendo q minha beleza é exótica rs

MULHERES – Por Arnaldo Jabor




O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra quê?

O sujeito quer ficar famoso pra quê?

O indivíduo malha, faz exercícios pra quê?

A verdade é que é a mulher o objetivo do homem.

Tudo o que eu quis dizer é que o homem vive em função de você.Vive e pensa em você o dia inteiro, a vida inteira.

Se você,mulher, não existisse, o mundo não teria ido pra frente. Homem algum iria fazer coisa alguma na vida para impressionar a um outro homem, para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo.

Um mundo só de homens seria o grande erro da criação. Já dizia a velha frase que "atrás de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher".

O dito está envelhecido. Hoje eu diria que "na frente de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher".

É você, mulher, quem impulsiona o mundo. É você quem tem o poder, e não o homem. É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme a ser visto, o local das férias. Bendita a hora em que você saiu da cozinha e, bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens.E, se você que está lendo isto aqui for um homem, tente imaginar a sua vida sem nenhuma mulher. Aí na sua casa, onde você trabalha, na rua.Só homens.Já pensou?Um casamento sem noiva? Um mundo sem sogras? Enfim, um mundo sem metas.


ALGUNS MOTIVOS PELOS QUAIS OS HOMENS GOSTAM TANTO DE MULHERES:

1- O cheirinho delas é sempre gostoso, mesmo que seja só xampu.

2- O jeitinho que elas têm de sempre encontrar o lugarzinho certo em nosso ombro.

3- A facilidade com a qual cabem em nossos braços.

4- O jeito que têm de nos beijar e, de repente, fazer o mundo ficar perfeito.

5- Como são encantadoras quando comem.

6- Elas levam horas para se vestir, mas no final vale a pena.

7- Porque estão sempre quentinhas, mesmo que esteja fazendo trinta graus abaixo de zero lá fora.

8- Como sempre ficam bonitas, mesmo de jeans com camiseta e rabo-de-cavalo.

9- Aquele jeitinho sutil de pedir um elogio.

10- Como ficam lindas quando discutem.

11- O modo que têm de sempre encontrar a nossa mão.

12- O brilho nos olhos quando sorriem.

13- Ouvir a mensagem delas na secretária eletrônica logo depois de uma briga horrível.

14- O jeito que têm de dizer "Não vamos brigar mais, não.."

15- A ternura com que nos beijam quando lhes fazemos uma delicadeza.

16- O modo de nos beijarem quando dizemos "eu te amo".

17- Pensando bem, só o modo de nos beijarem já basta.

18- O modo que têm de se atirar em nossos braços quando choram.

19- O jeito de pedir desculpas por terem chorado por alguma bobagem.

20- O fato de nos darem um tapa achando que vai doer.

21- O modo com que pedem perdão quando o tapa dói mesmo (embora jamais admitamos que doeu).

22- O jeitinho de dizerem "estou com saudades".

23- As saudades que sentimos delas.

24- A maneira que suas lágrimas tem de nos fazer querer mudar o mundo para que mais nada lhes cause dor.


Autor: Arnaldo Jabor