Acho que sou uma mulher inteligente que estuda, cumpre metas. Sabe bater o martelo. Negocia milhões e olha com coragem o concorrente. Não esconde para o que veio. No entanto, meus pensamentos distraem a formação no exterior e os conceitos “A” que tive nas melhores escolas da minha vida. É quando demonstro ser mulher. Um ser que mesmo com a carcaça forte, endurecida pela doideira dos dias e rotinas que eu detesto, guarda no peito um coração que pulsa em tom feminino e delicado. Não tenho vergonha de ser frágil por um homem. Não me desprezo por um amor, mas sei lutar por ele, mostrar o quanto é importante para mim. Sem essa força no peito fica difícil continuar. Quando os pensamentos dilatam meu cérebro fico a imaginar loucuras. As expressões matemáticas que aprendi são apagadas da memória. Agora sou charme, puro êxtase. Sexy. Inteligente. Admirável (convencidaa rs).

Me divido em frágil e forte, doçura e fel, entao não me provoque e nao me julgue pela suposta crinha de criança que eu talvez tenha, algum pode ser supreendido... !

Nenhum comentário: